Informações Médicas

Home Versão em PDF
Copyright © 1997 - 2019 Dr. Pierre d'Almeida Telles Filho

Asma Brônquica

Tratamento da Asma

Anti-inflamatórios na Asma

A classificação da asma quanto à gravidade mudou segundo as normas do Programa Nacional de Educação e Prevenção da Asma, do NHLBI (National Heart, Lung and Blood Institute) dos EUA. A classificação anterior de 1991 descrevia asma com intensidades leve, moderada e severa. Nas novas normas editadas em 1997 (1) quatro categorias são agora descritas: leve intermitente, leve persistente, moderadamente persistente e severamente persistente. Estima-se que aproximadamente 60% dos casos de asma sejam leve intermitentes ou leve persistentes, 25-30% moderados e 5-10% graves, sendo estes últimos os responsáveis pela maior parte da mortalidade associada à asma.

Estas novas diretrizes recomendam a prescrição de medicação anti-inflamatória para todos os tipos de asma, exceto para a categoria “leve intermitente”. Os anti-inflamatórios utilizados no tratamento atual da asma englobam os corticoides, as cromonas e os modificadores de leucotrienos.

Os corticoides tópicos são agentes anti-inflamatórios que, quando utilizados precocemente em pacientes com asma persistente, são capazes de melhorar a função pulmonar, reduzir os sintomas e as exacerbações, evitar o remodelamento brônquico que induz alterações anatomofuncionais permanentes, reduzir internações em serviços de emergência, assim como internações hospitalares e a mortalidade.

Referência:

01 .National Asthma Education and Preventive Program. Expert Panel Report 2 : Guidelines for the Diagnosis and Management of Asthma . National Institutes of Health pub 974051. Bethesda, MD,1997.

Última Atualização: - 09/01/2019